Superstições estranhas que muitas pessoas ainda acreditam
10 de Novembro, 2021

Superstições estranhas que muitas pessoas ainda acreditam

Por superuser

Superstição se refere a uma prática ou crença que ignora a razão e a ciência e está geralmente associada a velhas ideias culturais ou religiosas sobre magia e o sobrenatural.

A superstição nos segue em todos os lugares. Cruzamos os dedos das mãos em formato de figa, sem nem pensar, quando precisamos de um pouco mais de sorte. Embora alguns desses rituais possam parecer um pouco estranhos, nenhum de nós tem o hábito de agendar grandes decisões para uma sexta-feira 13.

Estamos em um país supersticioso, em que a maior parte da população convive com crenças infundadas. Todos nós crescemos em meio a superstições estranhas e a maioria delas simplesmente desafia a lógica.

Existem muitas pessoas que se recusam a nem sequer questionar sua racionalidade e continuam a viver em uma fé cega. É o que veremos a seguir.

As superstições e sua história ao longo do tempo

Rituais e superstições são comuns. Eles certamente são comuns nos esportes, mas também são comuns em todos os outros campos da vida. Stuart Vyse, um cientista comportamental do Connecticut College, em New London, estudou a psicologia da superstição.

Ele foi citado em um artigo recente na revista Nature, no qual disse: “Pela própria natureza da palavra [superstição], os experimentos científicos muitas vezes não funcionam. Uma vez que a pessoa tenha feito tudo que ela pensa que pode ajudar racionalmente no resultado desejado, então ela está procurando por algo extra. ”

Pode haver outros fatores que influenciam as pessoas a serem supersticiosas além da resposta ao estresse ou mesmo autoilusão. Em 2010, pesquisadores da Universidade de Colônia, na Alemanha, realizaram o que agora é conhecido como “estudo da bola de golfe”.

Os participantes do estudo deveriam jogar uma bola de golfe em um copo usando um taco. Metade dos participantes do estudo foram informados, quando receberam a bola: “Esta bola deu sorte hoje.” Os outros apenas receberam a bola, sem que nada lhes fosse dito.

Mais de 80% dos participantes afirmaram acreditar na boa sorte mencionada. No final do experimento, o grupo “da bola da sorte” teve resultados significativamente melhores em suas tacadas em comparação com o grupo de controle.

Os pesquisadores conduziram estudos semelhantes com outras superstições, grupos e tarefas e tiveram resultados semelhantes. Stuart Vyse, psicólogo, defende que esses estudos parecem ter demonstrado que acreditar na sorte deu aos participantes a confiança para ter um desempenho melhor do que teria sido de outra forma.

Recomendamos:  Orgânico e Biológico X Agricultura convencional, será que faz diferença?

Esse era um fenômeno há muito especulado como uma possibilidade e que foi finalmente demonstrado em um ambiente de laboratório.

Superstições que não têm sentido e por quê

Se um gato preto cruza seu caminho, é um mau presságio? 

Só porque eles são gatos pretos? Essa crença se disseminou a partir da Índia, mas também é uma crença popular no Ocidente.

A origem dessa superstição veio dos egípcios, que acreditavam que os gatos pretos eram criaturas do mal e traziam azar. Na Índia, a cor preta é geralmente associada ao Senhor Shani (Saturno, considerado um planeta maléfico).

Diz-se que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve deixar outra pessoa próxima passar antes de você. Dessa forma, ela receberá todo o azar e você não.

Quebrar espelho traz má sorte?

Diz-se que, na Antiguidade, o espelho costumava ser muito caro, mas frágil. Para evitar a negligência, o povo antigo de Roma começou a pregar que quebrar espelhos trazia 7 anos de azar.

Por que 7 anos? Isso porque os romanos acreditavam que leva 7 anos para uma vida se renovar. Assim, a imagem de uma pessoa que quebra o espelho passa por precariedades e, depois de 7 anos, sua vida se renova e ela recupera a saúde.

Por que não varrer a casa à noite?

Os hindus acreditam que a Deusa Lakshmi sairá de sua casa se você varrer o local após o pôr do sol. Em um país onde a população ora à deusa Lakshmi para que ela conceda riquezas, qualquer ideia que leve à sua saída de dentro de casa é considerada desfavorável.

Por que pôr do sol? Isso porque se acredita que a deusa geralmente visita às residências depois de o pôr do sol, então, se você varrer sua casa à noite, ela não entrará e você continuará pobre.

Passar embaixo de escada dá azar?

Essa superstição termina por ser benéfica, pois evita acidentes. Quem quer ser responsável por tropeçar e derrubar um operário?

Mas diz-se que essa superstição surge de uma crença cristã na Santíssima Trindade: uma vez que uma escada encostada na parede forma um triângulo, “quebrar” esse triângulo seria uma blasfêmia.

Recomendamos:  14 Dicas para alcançar a paz de espírito na vida

Pés de coelho dão sorte?

Talismãs e amuletos são uma forma tradicional de se defender do mal; considere as cruzes e o alho, que supostamente mantêm os vampiros afastados. Pés de coelho como talismãs podem remeter às primeiras tribos celtas na Grã-Bretanha.

Eles também podem ter origem no hudu (hoodoo), uma forma de superstição e magia popular afro-americana que mistura a tradição nativa americana, europeia e africana.

Superstições que supostamente funcionam

Sorte de principiante

Normalmente citada por um especialista no assunto que acaba de perder um jogo para um novato, “sorte de principiante” é a ideia de que os iniciantes têm uma probabilidade incomum de vencer quando experimentam um esporte, jogo ou atividade pela primeira vez.

Eles podem realmente sair na frente em alguns casos, porque estão menos estressados com a vitória. Afinal, muita ansiedade pode prejudicar o desempenho.

Também pode ser apenas um acaso estatístico, especialmente em jogos de azar. Ou, como muitas superstições, a crença na sorte do iniciante pode surgir devido ao viés de confirmação.

O viés de confirmação é um fenômeno psicológico no qual as pessoas têm mais probabilidade de se lembrar de eventos que se encaixam em sua visão de mundo.

Se você acredita que já ganhou várias vezes porque era um principiante, é mais provável que se lembre de todas às vezes em que isso aconteceu e tome o fato como verdade para todos, ignorando as ocasiões em que perdeu.

Deixar comida no prato

Segundo a crença popular, dá azar deixar um prato de comida inacabada na mesa. Muitos dizem que você convidará o diabo se fazer isso, mas, na realidade, é muito mais provável que convide ratos, baratas e outros animais indesejados.

Em outras superstições com comida, é supostamente um mau presságio deixar cair alimento na roupa enquanto come.

Mesmo que isso não acabe trazendo azar, você desperdiça comida e fica com uma bagunça desagradável para limpar, ou talvez uma mancha feia em suas roupas, carpete ou móveis.

Sem bananas a bordo

Se você pretende pisar em um barco de pesca, é melhor não ter uma banana na sua lancheira. Por mais ridículo que possa parecer, a ideia de que bananas trazem azar no mar realmente faz todo o sentido.

Primeiro, que as cascas de banana são realmente escorregadias, e a última coisa que você quer olhar ao caminhar por um convés escorregadio com restos de peixe é uma casca escondida que sobrou do almoço de alguém.

Recomendamos:  Cuidados que você deve ter antes de alugar uma casa

Além disso, as cascas de banana liberam metano, um gás tóxico, conforme fermentam. Isso pode não importar muito quando apenas uma banana está envolvida, mas se você estiver carregando um carregamento de bananas, o ar abaixo do convés pode rapidamente se tornar mortal.

Tire os sapatos de cima da mesa

A superstição afirma que colocar sapatos em cima da mesa pode impactar negativamente a prosperidade futura, ou então provavelmente levará a uma briga, ou simplesmente a um episódio de azar.

Tradicionalmente, essa lenda pode estar ligada à indústria de mineração; quando os mineiros faleciam, seus parentes levavam seus sapatos para casa e os colocavam sobre a mesa.

Embora menos pessoas estejam envolvidas em empregos perigosos de mineração hoje em dia, a superstição dos sapatos na mesa ainda perdura, e faz todo o sentido, se você pensar bem.

Você realmente quer que as pessoas coloquem seus sapatos na mesma superfície onde você come? Essa pode ser uma superstição muito antiga, mas é tão válida hoje como sempre foi, embora possivelmente por razões diferentes.

Embora não haja uma definição única de superstição, geralmente o termo significa uma crença em forças sobrenaturais, posta em prática com o desejo de influenciar fatores imprevisíveis e a necessidade de resolver a incerteza.

As crenças e experiências individuais geram superstições que vão sendo transmitidas de geração em geração, o que explica por que geralmente são crenças irracionais e muitas vezes desafiam a sabedoria científica atual.

Para muitas pessoas, o envolvimento com comportamentos supersticiosos proporciona uma sensação de controle e reduz a ansiedade, razão pela qual os níveis de superstição aumentam em momentos de estresse e angústia.

Esse é particularmente o caso em tempos de crise econômica e incerteza social, como guerras e conflitos.

De fato, muitos pesquisadores observaram como na Alemanha, entre 1918 e 1940, a escalada da ameaça econômica se correlacionava diretamente com o aumento das crenças em superstições.

Crenças supersticiosas podem promover atitudes ilógicas e tomadas de decisão irracionais. Para algumas pessoas, podem estar relacionadas a problemas de saúde mental, como o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). No entanto, algumas crenças são apenas divertidas e inofensivas.

<<<Voltar ao início